Wip lojas

Móveis pelo menor preço! 
www.movelcasa.com.br
Parcele seus móveis em até 12x Sem Juros

http://templatesjoomla.com.br/
Templatee Joomla Profissional!
Templates a partir de R$ 9,90.

O legado de Beth Carvalho Destaque

Publicado em Artigos
Sexta, 03 Maio 2019 09:36

Por Aloisio Villar 

 

Beth Carvalho morreu...

...Se formos pensar racionalmente, uma morte previsível. Previsível e que traz alívio. Não, evidente que ninguém queria que a Madrinha do Samba morresse, mas ela vinha sofrendo demais há anos com fortes dores na coluna que a impediam de andar e nos últimos tempos até de sentar. 

Previsível porque aos olhos vistos ocorria a deterioração de sua saúde. Muitos viram como emocionante um show que ela fez com o Fundo de Quintal, onde se apresentou deitada, eu vi com tristeza. Tristeza de ver um ser humano sofrer dessa forma. Por esse lado é um alívio pensar que Beth não irá mais sofrer. 

Mas como ser racional se tratando de arte? Não existe artista racional nem arte que se expresse em sua beleza na racionalidade. É triste sim a partida de alguém do tamanho de Beth Carvalho, até porque ela é mais uma que deixa uma lacuna como vários outros artistas e grandes nomes vêm deixando. Emociona ouvir suas músicas, a sua voz e saber que a partir de agora só veremos e ouviremos em gravações, fisicamente não está mais entre nós.

É chover no molhado falar da importância artística de Beth, não chamada de Madrinha à toa. A cantora é responsável direta por surgimentos como de Fundo de Quintal, Zeca Pagodinho, Jorge Aragão, Arlindo Cruz... Ela apresentou ao país um novo modo de fazer samba que estava escondido aos pés de uma certa tamarineira, tirou esse samba do fundo de um quintal e espalhou sua semente pelo mundo.

Não só isso, Beth foi a responsável de apresentar a todas as classes Nelson Cavaquinho, foi responsável por retirar do ostracismo Cartola, um dos maiores poetas que esse país já conheceu. Beth simplesmente é a voz das rosas que não falam.

Mas não é só a importância artística. Beth é importante como pessoa. Como mulher de fibra, raça, de posicionamento, mulher que não abaixava a cabeça mesmo muito antes de existir a palavra empoderamento. Beth sempre esteve ao lado do povo e cantava para o povo. Povo que podia ser da Terra ou até mesmo de Marte.

Agora esse povo está órfão, os afilhados estão sem sua madrinha. Mas a raiz que ela fincou deu fruto forte, e o samba não vai morrer mesmo que ela não possa mais pisar na avenida. A andança acabou, foi dado o último passo, mas o legado... Ah, esse é eterno.

Por onde for, ela será nosso par.

Obrigado, Madrinha! A bênção!

Twitter - @aloisiovillar  

Facebook - Aloisio Villar 

Instagram,- @aloisiovillar

Deixe um comentário

 

 

Entrevistas

Cantor e compositor Rico Medeiros: "Nossa Senhora!"

Cantor e compositor...

Por Luis Leite Nascido em Niterói, Nilzo Medeiros, popularmente conhecido como...

Luiz Carlos Bruno: “Quero voltar a trabalhar para fechar o portão com sabor de dever realizado”

Luiz Carlos Bruno:...

Por Ricardo MaiaFotos: arquivo pessoal A paixão de Luiz Carlos Bruno...

Juarez Carvalho, o Titio das baianas da Tijuca

Juarez Carvalho, o...

Por Ricardo Maia Desde 1999 na Unidos da Tijuca, Juarez Carvalho...

Escolas Mirins

Samba de Raiz

Pagode

Carnaval pelo Brasil

Ex Panicat Tânia Oliveira posa para o Carnaval e fala sobre ansiedade

Ex Panicat Tânia Oliveira posa para o Carnaval e fala sobre ansiedade

Faltando exatos seis dias para o início do desfile do Carnaval Paulistano, na manh&at...

 

icone instagram

Book OBatuque

Extras

fotos

JoomShaper